5 filmes para ver neste São Valentim

1 de fevereiro de 2019

Se a data pede celebração especial, o frio pede que se fique por casa. E quem disse que ficar em casa não se pode tornar especial?
Agarre no seu mais-que-tudo, vá buscar as mantas, faça pipocas e aproveite para fazer uma noite de cinema. 

10 Coisas que Odeio em Ti (1999)
D.R.
Esta história de amor começa porque Bianca não podia namorar a menos que a irmã, Kat, namorasse também (regras do pai!). O problema é que Kat, estudiosa e feminista, não quer arranjar namorado. Depois de subornado por um rapaz que queria sair com Bianca, Patrick, o rufia da escola, aproxima-se de Kat. Ambos com personalidades fortes, começam por não gostar um do outro, mas o amor acaba por falar mais alto. E quem se esquece da cena em que Patrick canta "Can't Take My Eyes Off Of You" com a banda da escola? Ou de Ms. Perky, a conselheira de orientação e escritora de romances eróticos? Cheio de momentos românticos e outros engraçados, é um must-see. 

Um Amor Inevitável (1989)
D.R.  
Conhecem-se quando partilharam carro a caminho de Nova Iorque, para onde iam ambos viver. Não se toleravam. Ele tinha teorias com as quais ela não concordava, como acreditar que um homem não podia ser amigo de uma mulher que achasse atraente. Outra era ler sempre o final dos livros primeiro porque podia morrer antes de o acabar e assim saberia como terminava. Ela demorava uma vida a pedir comida num restaurante porque o molho tinha de ser sempre à parte e inventava pratos que nem o chef conhecia. Ao longo dos dez anos em que o filme se desenrola, tiveram vários encontros e desencontros, até que, finalmente, se tornaram grandes amigos, e no meio de toda a rabujice, perceberam que até gostavam um do outro. Com Nova Iorque como palco, esta é mais uma história de amor para ver (ou rever). Nota: o que a Sally veste faz lembrar várias coisas que usamos hoje em dia.

Uma História de Amor (2013)
D.R. 
Esta não é a típica história de amor sobre um rapaz que conhece uma rapariga, apaixonam-se e vivem felizes para sempre. Para começar, a rapariga é o sistema operacional do seu computador, o OS1 (uma espécie de Siri, mas menos mecânica e com uma inteligência fora do normal), também conhecida por Samantha. Depois, toda a história desenrola-se numa realidade que parece ser o futuro: relações por telemóvel, em que as pessoas falam com máquinas em vez de umas com as outras (ou, se calhar, isso já acontece no nosso presente). No filme é dito que "apaixonarmo-nos é um ato de loucura." Será que seremos menos loucos se nos apaixonarmos por máquinas? Será que as relações funcionam melhor? Vejam o filme para descobrir.  

Brooklyn (2015)
D.R.
Por vezes a vida troca-nos as voltas, e o sítio onde nascemos e crescemos não é aquele onde estamos destinados a ficar. Foi o que aconteceu com Eilis Lacey (Saoirse Ronan). Por falta de oportunidades, Eilis viu-se obrigada a sair da Irlanda e a emigrar para Brooklyn, em Nova Iorque. Embora o início tenha sido difícil, ela acabou por conhecer Tony (Emory Cohen), que lhe mostrou que o lar não é só o sítio de onde se vem, mas pode ser qualquer sítio no mundo onde estejamos felizes. Com o coração dividido entre os dois países, Eilis tem uma dura batalha para decidir entre o que sente e o que está certo. Uma das frases mais marcantes do filme é sobre saudade: “A saudade é como a maioria das enfermidades. Primeiro, vai fazer-te sentir miserável, e depois vai transformar-te noutra pessoa”, disse-lhe o Padre da paróquia irlandesa em Brooklyn. Esta é uma história de amor, mas não é apenas sobre amor romântico, é também sobre o amor pela família, pelos amigos e pelo país. 

Notting Hill (1999)
D.R. 
Tal como o nome indica, este filme passa-se no bairro londrino de Notting Hill. William (Hugh Grant) é dono de uma livraria que só vende livros de viagens e Anna (Julia Roberts) é uma estrela de cinema mundialmente famosa. Quis o destino que as suas vidas se cruzassem, mas até ao final nem tudo foram rosas. Momento preferido? Quando Anna aparece na livraria de William e lhe diz: “Sou apenas uma rapariga, que está em frente a um rapaz, pedindo-lhe que a ame.” Mais um daqueles filmes que todos têm de ver pelo menos uma vez na vida.  

- Andreia Rodrigues

2 comentários

Latest Instagrams

© Mulheres da Vida Airada. Design by FCD.